Alcoolismo também atinge a terceira idade

5-coisas-alcoolismoO alcoolismo não tem idade para acontecer. Apesar do grande número de dependentes do álcool entre adolescentes, jovens e adultos, vem crescendo o número de idosos com esta doença. Segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead), o problema não costuma ser diagnosticado nesta faixa etária porque os sintomas do alcoolismo são atribuídos a outras doenças crônicas ou ao próprio envelhecimento.

Segundo a psicóloga Aurea Tami Baraldi, da Clínica Viva, a solidão, frustrações ao longo da vida ou não compartilhar os problemas são possíveis causas que levam o idoso a buscar o álcool. “Muitos são viúvos ou perderam pessoas queridas, então bebem querendo preencher um vazio. Não conseguem enxergar a bebida como um problema e, sim, como uma solução”, diz. Outra possibilidade para o alcoolismo na terceira idade, segundo ela, é a busca de novas amizades em bares.

Para Aurea, falta informação sobre as consequências da bebida alcóolica. “As pessoas, normalmente, não percebem que estão dependentes do álcool, acreditam que não faz mal beber e não sabem das consequências que isso acarreta”.

A psicóloga afirma que as famílias devem ficar atentas aos sinais de que o idoso anda bebendo em excesso. “É preciso conversar com ele e ficar atento pois eles tendem a esconder o problema. Se perceber que a pessoa está tendo problemas com o álcool deve-se procurar uma ajuda especializada”, ressalta Aurea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *