Dependência do álcool pode levar ao coma e até a morte

Especialistas afirmam que alcoolismo é doença e requer tratamento

Por Suzy Guimarães

Um dos maiores problemas na atualidade é o consumo excessivo do álcool. Muitas pessoas buscam fuga e solução paliativa de problemas por meio dessa prática. A doença, na verdade, é caracterizada como física pelos especialistas. Quem fala sobre o assunto é a professora Ana Luiza Melo, responsável pelos cursos de Psicologia e Serviço Social da Faculdade UNINASSAU Aracaju. Ela ressalta que o álcool é uma droga lícita.

“Na visão de algumas pessoas, o alcoolismo pode estar relacionado ao caráter ou à escolha pessoal das pessoas. Mas não é bem assim. O alcoolismo afeta a vida das pessoas de forma física, apesar de não ser tão nocivas como outras drogas”, disse Ana Luiza. Para a professora, o debate sobre o tema é de grande interesse para os alunos que cursam Psicologia e Serviço Social e de muita relevância social para que as pessoas entendam como o álcool vem se tornando um grave problema social.

A professora explicou que as famílias têm de aprender a lidar com os dependentes para que eles possam ser ajudados da forma correta. “É preciso refletir sobre a doença de forma coerente, buscando apoiar o doente”, orientou. Para ela, com o objetivo de ajudar o alcoólatra, o controle da doença é de grande importância.

Definição

Alcoolismo é a dependência do indivíduo ao álcool, considerada doença pela Organização Mundial da Saúde. O uso constante, descontrolado e progressivo de bebidas alcoólicas pode comprometer seriamente o bom funcionamento do organismo, levando a consequências irreversíveis.

O consumo excessivo de álcool é diferente do alcoolismo porque não inclui uma vontade incontrolável de beber, perda do controle ou dependência física. Ele tem menos chances de incluir tolerância do que o alcoolismo (a necessidade de aumentar as quantidades de álcool para sentir os mesmos efeitos de antes).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *