Ex-Real Madrid relembra problemas com alcoolismo

Em passagem pela Espanha e admite: “A vodka era minha melhor amiga”
Revelação foi retirada de um dos trechos da sua autobiografia, próxima de ser lançada oficialmente

Mesmo antes de ser lançada oficialmente, o trecho impactante se tornou de conhecimento público e nele, o craque holandês tocou em um assunto bem delicado, que ainda hoje é tratado como um tabu no mundo do esporte: o vício.

Em meados de 2019, Wesley Sneijder se aposentou do futebol. Apesar de não estar mais no cenário futebolístico mundial, o nome do ex-jogador voltou a preencher os noticiários nesta quarta-feira, 24, com uma revelação retirada de um dos trechos de sua autobiografia.

A passagem, destacada pelo site Olé, mostra que o ex-jogador aborda o assunto e não traz eufemismos e também escancara que seu período defendendo as cores do Real Madrid, quando se sentiu realmente no topo do mundo de sua carreira como esportista, foi marcada pelo alcoolismo.

“Eu era jovem e eu gostava do sucesso e de ser o centro das atenções, mas as coisas deram errado. Não havia drogas, mas sim álcool. Acostumei-me a viver como uma estrela. Você é adorado como jogador do Real Madrid e de repente eu estava na rua gastando milhares de euros (…) Depois do meu divórcio, fiquei sozinho e passei a ver meu filho muito pouco. Não percebi que a garrafa de vodka havia se tornado minha melhor amiga”, contou.

Os problemas extracampo levaram acabaram culminando na negociação de Sneijder à Inter de Milão, onde o meia emplacaria os melhores anos de sua carreira, em especial 2010, quando conquistou a Tríplice Coroa pelo clube italiano e foi o grande destaque do vice-campeonato mundial da Holanda em 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *