Como funcionam os grupos de Alcoólicos Anônimos? Alcoolismo / Feature

Uma reunião onde todos têm a mesma doença: o alcoolismo.  Assim, é a base dos grupos de Alcoólicos Anônimos – uma irmandade presente no Brasil há muitos anos e que tem como objetivo acolher e ajudar dependentes de álcool a largar o vício. Neste texto, vamos explicar como funcionam os grupos do A.A.

Primeiramente, o Alcoólicos Anônimos é um grupo de ajuda mútua. Isso significa que todos estão ali para ajudar e ser ajudado. Em uma reunião do A.A. sempre há alguns que estão na sobriedade há um tempo, e, claro, os que estão participando pela primeira vez ou há pouco tempo.

Quando a reunião começa, todos podem colocar suas dúvidas, aflições, incertezas, preocupações e ansiedades. É um espaço livre. Há um tempo determinado para cada um pois isso garante que todos que queiram compartilhar os sentimentos terão espaço. Em um grupo de Alcoólicos Anônimos, ninguém te interrompe nem fala enquanto você está falando.  Em algumas reuniões pode ter a presença de um convidado especial que vai relatar a sua história de dependência e recuperação. Há também alguns encontros que há temas específicos.

Cada reunião do Alcoólicos Anônimos duram cerca de 1h a 1h30. Para participar, basta querer e buscar a mais próxima. Não é cobrado nada, não precisa dizer o nome completo, não preenche ficha de inscrição e não precisa seguir alguma religião específica. Tudo para seguir outro lema: “O que é dito ou visto lá, fica lá”.

Os 12 passos do A.A.

Os 12 passos são os norteadores dos alcoólatras em recuperação e é recomendado que um dependente se comprometa com todos os passos para a total abstinência.

1 – Admitimos que éramos impotentes perante o álcool, que tínhamos perdido o domínio sobre as nossas vidas.

2 – Viemos a acreditar que um poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos a sanidade.

3 – Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.

4 – Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.

5 – Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano a natureza exata das nossas falhas.

6 – Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Ele removesse nossos defeitos de caráter.

7 – Humildemente, rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.

8 – Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados.

9 – Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.

10 – Continuamos fazendo nosso inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.

11 – Procuramos, por meio da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus na forma como O concebemos, rogando apenas o conhecimento de sua vontade em relação a nós e forças para realizar essa vontade.

12 – Tendo experimentado um despertar espiritual graças a estes passos, procuramos transmitir a mensagem aos alcoólatras e praticar todos estes princípios em todas as nossas atividades.

Onde encontrar uma reunião do A.A.:

No site do Alcoólicos Anônimos é possível encontrar qual a reunião mais próxima e os horários. Para verificar, acesse: http://www.alcoolicosanonimos.org.br/index.php/localizar-grupo-por-estado-cidade.

 


Comecei a ingerir bebidas alcoólicas aos 14 anos de idade, me tornei alcoólatra e hoje estou em recuperação.

  • Heitor

    ESTOU ABSTINENTE A 30 ANOS, SEMPRE EM BUSCA DA SOBRIEDADE E SERENIDADE, GRAÇAS AO AA. ALÉM DE ME POSSIBILITAR “EVITAR O 1º GOLE”, O PROGRAMA DE AA PARA MIM TEM UM EFEITO ADICIONAL: ME PROPORCIONOU FERRAMENTAS PARA ME TORNAR UM SER HUMANO MUITÍSSIMO MELHOR E ASSIM FELIZ…SÓ ISSO, NÃO TENHO MAIS NADA A ACRESCENTAR.
    OBRIGADO E MAIS 24 HORAS.