Por que o álcool é considerado uma droga? O álcool

Beber atrai gente bonita e feliz. Esse é um conceito muito vendido pelas marcas de bebidas alcoólicas. O que nenhuma delas fala é que o álcool também é uma droga. Aliás, por ser socialmente aceita e até incentivada, muitas pessoas desconhecem ou mesmo ignoram este fato. Mas quando citamos isso, uma dúvida muito comum é: por que o álcool é considerado uma droga?

Para começar, é importante saber o conceito de droga: qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento. O álcool é considerado uma droga psicotrópica, junção da palavra psico (psiquismo – o que sentimos, fazemos e pensamos) e trópico (atração por). Sendo assim, psicotrópico significa atração pelo psiquismo e as drogas psicotrópicas são as que atuam sobre o cérebro, alterando o modo como ele age.

Leia também: Crianças e bebidas alcoólicas não combinam. Saiba o porquê!

Entre as drogas psicotrópicas, há algumas divisões. No caso do álcool, ela faz parte das drogas chamadas de Depressoras da Atividade do Sistema Nervoso Central (SNC) devido sua ação cerebral. Esse grupo diminui a atividade do cérebro, ou seja, deprimem o funcionamento do mesmo. É por isso que quando uma pessoa ingere álcool ela pode até sentir-se mais alegre e eufórica no começo, mas depois ela fica mais ‘desligada’, ‘devagar’, etc.

Resumindo, o álcool é considerado uma droga psicotrópica porque atua no sistema nervoso central, provocando uma mudança no comportamento de quem o consome.

Com informações da UNIFESP


Comecei a ingerir bebidas alcoólicas aos 14 anos de idade, me tornei alcoólatra e hoje estou em recuperação.