Como reconhecer que tenho problemas com álcool?

Reconhecer que você tem problemas com álcool pode ser uma ação muito difícil, principalmente por uma série de fatores. Entretanto, identificar o problema e assumi-lo pode ser o primeiro passo para uma recuperação de seu estado.

As bebidas alcoólicas fazem parte do cotidiano de muitas pessoas, seja por meio de uma cerveja no happy hour de uma empresa de totem, com os amigos do trabalho, ou uma taça de vinho antes do almoço.

Essas rotinas muitas vezes podem até ser benéficas para sua saúde. Entretanto, talvez você já tenha pensado algumas vezes se não está exagerando na dose, ou como identificar se você está se tornando um alcoólatra. 

O primeiro passo para você ter mais tranquilidade e identificar qualquer tipo de problema é a informação. Ainda existe muita dúvida sobre o alcoolismo, e isso acaba gerando diversos problemas de comunicação.

O próprio termo “alcoólatra” não é recomendado por especialistas no tratamento da doença. Isso acontece porque sua origem de significado está em “pessoa que adora o álcool”, o que acaba aumentando a sensação de que a pessoa é fraca e não consegue segurar os impulsos.

Entretanto, o alcoolismo é uma doença comprovada por estudos científicos, e desde então se tem utilizado com mais frequência o termo “alcoolista”. Porém, esse termo ainda não é muito divulgado fora da comunidade acadêmica, o que torna mais difícil o acesso.

Então, para que qualquer pessoa que precise desse tipo de informação consiga alcançar o texto, e por ser um termo mais difundido entre a sociedade, o termo utilizado para definir alguém com a doença do alcoolismo será “alcoólatra”.

Primeiro, vamos falar sobre a bebida em contexto social

Muitas pessoas gostam de afirmar que “bebem socialmente”, e é bom dizer que isso, em alguns casos, não é um erro.

Afinal, esse tipo de expressão normalmente é usada para se referir a pessoas que consomem bebidas alcoólicas dentro de um padrão mais controlado, muitas vezes até em empresas de alimentação, de forma a não ser visto como algo problemático.

Normalmente, o ato de beber socialmente indica algum tipo de reunião ou confraternização com outras pessoas, que podem ser:

  • Festas de aniversário;
  • Happy Hours;
  • Casamentos;
  • Acompanhando esportes.

Todos estes elementos envolvem se reunir com um grupo de pessoas para algum tipo de celebração, e normalmente as quantidades de consumo são menos pesadas nestes casos.

Entretanto, o costume de beber socialmente não isenta as pessoas de terem risco de se tornarem alcoólatras. Isso porque o consumo de álcool, mesmo em pequenas quantidades, pode causar uma série de problemas.

Entre eles, podemos citar o aumento na chance de desenvolvimento de cânceres, que aumenta mais a cada dose diária consumida de álcool acima de duas.

Além disso, não há um real limitador para “beber socialmente”. Mesmo em uma festa de sua empresa de serviços de call center, é preciso ter um controle muito assertivo.

Esse tipo de consumo é irregular, e pode esconder padrões sérios de dependência, que são escondidos pela inconstância da bebida.

Muitas vezes, essas festas e celebrações se repetem, e a animação de ver seu time ganhar, ou de celebrar após um longo e exaustivo dia de trabalho, você acaba passando o limite de consumo moderado com mais frequência do que percebe.

O que é um consumo moderado?

O padrão de consumo de álcool é considerado moderado, e ele denota baixos riscos para sua saúde, além de diminuir as chances de criar dependência em seu organismo. Esses dados são estabelecidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

O padrão de consumo de acordo com a entidade é de duas doses por dia, com pelo menos uma pausa durante a semana. As duas doses consideradas pela OMS equivalem a duas latas de cerveja comum, com teor alcoólico baixo, duas taças de vinho ou shots de bebidas destiladas.

Mesmo assim, é importante ter em mente que não existe absolutamente nenhum limite seguro com relação ao consumo de álcool, e muitas pessoas sofrem efeitos danosos mesmo quando consomem apenas valores dentro dos padrões.

Em uma pesquisa de qualidade de vida no trabalho, esse tipo de problema pode ser identificado, fazendo com que você comece a procurar ajuda. Por isso, mesmo com os limites estabelecidos pela OMS, o problema da bebida surge quando é identificado um padrão de consumo.

Além disso, o alcoolismo traz uma série de efeitos na vida pessoal, profissional e social de um dependente, o que identifica claramente o problema.

Isso significa que uma pessoa que fica embriagada em uma ocasião específica não necessariamente se tornará dependente do álcool, mas existem chances de a repetição desses episódios ser um indicativo do alcoolismo.

Outra situação, essa ainda mais perigosa, está com pessoas com alta tolerância a bebidas alcoólicas. Isso porque os efeitos da embriaguez são muito visíveis e normalmente fazem as pessoas desejarem procurar ajuda.

Entretanto, as pessoas com alta tolerância têm muito menos chance de descobrir o alcoolismo, até estarem sofrendo efeitos bastante danosos em seus organismos, uma vez que não existem sinais claros desse tipo de situação.

Como identificar sinais do alcoolismo?

Identificar-se como uma pessoa alcoólatra é um passo muito difícil. Existe todo um processo para você conseguir lidar com essa situação, em grande parte por medo, frustração e vergonha desse tipo de situação.

Entretanto, quando você decide para si mesmo buscar ajuda, está dando um passo importante em sua vida, que pode ter grandes chances de melhorar completamente seu cotidiano, seja dentro de uma empresa de software para loja ou com a família.

Existem alguns sinais que identificam uma pessoa que está se tornando alcoólatra, ou pelo menos que tem uma grande propensão a se viciar na bebida. Identificá-los é essencial para você conseguir compreender melhor o que está passando.

1 – Padrões de consumo elevados

Existem alguns elementos que indicam que seus padrões de bebida estão começando a passar dos limites aceitáveis. Normalmente, quando você se pega bebendo sozinho, sem que haja um motivo para comemoração, isso pode ser um indicativo.

Além disso, beber para aliviar sentimentos ruins pode ser um grave sinal, o que pode piorar quadros de depressão e ansiedade. Quando você começa a beber e não consegue parar, este é um outro sinal de que está passando dos limites.

Algumas pessoas identificam um aumento em seus padrões quando sentem necessidade de beber logo ao acordar, ou quando não conseguem ficar mais de alguns dias sem beber. Esse tipo de ação é bastante prejudicial para seu consumo.

Se você se pega dizendo que pode parar de beber quando quiser, mas tiver dificuldades de realizar essa ação de fato, pode estar com sérios problemas, por isso, assim como fazem as câmeras de uma empresa segurança residencial, é preciso ficar sempre em alerta.

2 – Perdas em seu cotidiano

A bebida causa uma série de transtornos quando chega ao ponto do vício. Muitas vezes, uma pessoa que está em um estágio de alcoolismo acaba faltando no trabalho para beber ou por estar de ressaca de uma bebedeira.

A longo prazo, esse tipo de falta pode acabar fazendo com que a pessoa perca seu emprego, o que diminui sua renda e pode ser bastante danoso.

Além disso, pessoas com problemas de bebida costumam afastar seus familiares e amigos, enquanto estes tentam fazê-lo diminuir o consumo exagerado, perdendo contato com essas pessoas e tendo até mesmo reações violentas.

Algumas pessoas acabam caindo tanto no vício que param nas ruas, perdendo tudo aquilo que conquistaram ao longo dos anos.

3 – Alterações de saúde

A bebida faz diversos males à saúde, e muitas vezes em um checkup geral você consegue identificar se está exagerando nas doses. Inicialmente, é possível identificar um aumento em sua glicose e colesterol.

Além disso, o fígado é um grande afetado pelo consumo de álcool, muitas vezes desenvolvendo problemas sérios por conta do excesso.

O alcoolismo modifica completamente seu corpo, desde elementos básicos como hipertensão, medida com um aparelho de pressão arterial, até afetando sua libido.

Além disso, pessoas com consumo exagerado de álcool costumam ter apagões de memória, momentos que simplesmente somem de suas lembranças.

4 – Identificação que o álcool está sendo prejudicial

A pior parte do vício em bebidas alcoólicas é que muitas vezes você consegue identificar os sinais. É possível perceber seus amigos e familiares se afastando por conta dos seus excessos, além de sentir inveja de pessoas que conseguem controlar a bebida.

A sensação de que você teria uma vida melhor se não bebesse é constante, mas a vontade de beber acaba sendo maior.

Com isso, você pode sentir que está diminuindo seu rendimento em sua empresa de montagem industrial, então, deve buscar formas de melhorar essa situação.

Considerações finais

O alcoolismo acomete uma série de pessoas todos os dias, e é muito importante saber lidar corretamente com este elemento. Existem diversos recursos que podem ajudar uma pessoa querendo se livrar do vício, mas o primeiro passo tem que ser seu.

Por isso, quando identificar que o consumo de álcool está fazendo você passar por qualquer uma dessas situações, é importante que procure ajuda profissional para lidar com esta situação e conseguir se livrar desse tipo de problema.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Deixe uma resposta