Dependência química é tema de peça teatral gratuita em São Paulo (SP)

Após cada apresentação, será realizado um debate sobre o tema.

Pessoas com caminhos e histórias diferentes têm a vida entrelaçada em volta de uma grave doença: a dependência química. Este é o enredo da peça teatral “Agora”, que já passou por algumas cidades do Brasil e a partir do dia 11 de setembro entra em cartaz no Teatro Augusta, em São Paulo (SP). A peça é gratuita.

Em cena, quatro dependentes químicos convivem numa comunidade terapêutica de recuperação. Ribeiro (Carlos Mariano), 50 anos, está há três meses internado, por conta do uso de crack, Toni (Ailton Rosa), 30 anos, é usuário de cocaína, e está na clínica há 20 dias, Flavinho (Carlos De Niggro), 27 anos, foi internado há uma semana por conta do uso da maconha e Gil (José Scavazini), 52 anos, acaba de chegar à clínica: é alcoolista.

Todos são colocados em situações de desespero e agonia, confinados, revelando dores, fragilidades e a dificuldade em lidar com a abstinência.

O espetáculo é fruto de um trabalho de pesquisa realizado durante seis anos por José Scavazini. “Colhemos um material muito vasto e significativo”, disse o autor. “Não é nada fácil transpor este conteúdo para uma peça de teatro. Acredito que, neste sentido, ‘Agora’ tem a intenção de provocar debates e atitudes, principalmente das autoridades, para que tenham maior comprometimento sobre a questão da dependência química”, completa.

A peça tem a direção de Marcos Caruso e fica em cartaz até 10 de outubro de 2013. Logo após cada apresentação, há um debate sobre o tema com a plateia. O público pode conferir “Agora” todas as quartas e quintas, às 21h. Mais informações: www.teatroaugusta.com.br.

Deixe uma resposta