Como lidar com a Síndrome de Abstinência do Álcool? O álcool

Quando uma pessoa que ingere bebidas alcoólicas constantemente diminui ou fica totalmente sem a bebida de uma hora para outra pode apresentar alguns sintomas e sinais que são chamados de Síndrome de Abstinência do Álcool (SAA).

Esses sinais podem variar de intensidade, mas os mais comuns são agitação, ansiedade, alterações no humor (irritabilidade, por exemplo), tremores, náuseas, vômitos, taquicardia, hipertensão e, em casos mais graves, pode haver alucinações, convulsões e Delirium Tremens.

Mas o que fazer quando uma pessoa apresenta sinais da SAA? Depende da intensidade dos sintomas. Um ambulatório consegue tratar maior parte dos pacientes, porém, os casos graves necessitam de hospital, como é o caso do Delirium Tremens, onde os médicos ficarão monitorando a frequência cardíaca, pressão sanguínea e a frequência respiratória.

É importante ressaltar que exames médicos são fundamentais para avaliar os danos do excesso de álcool no fígado, no coração e nos demais órgãos.

Administrar a Síndrome de Abstinência do Álcool é um importante passo no tratamento da dependência do álcool e pode ser usado para motivar o paciente a continuar o processo de recuperação. É um bom momento para a família intervir e ter uma franca conversa com o paciente.

Saiba tudo sobre tratamento do alcoolismo.

 

Com informações da Revista Brasileira de Psiquiatria. Artigo “Consenso sobre a Síndrome de Abstinência do Álcool (SAA) e o seu tratamento”. 


Comecei a ingerir bebidas alcoólicas aos 14 anos de idade, me tornei alcoólatra e hoje estou em recuperação.