Anabolizantes

Os esteroides anabolizantes, ou apenas anabolizantes, são drogas relacionadas ao hormônio masculino Testosterona fabricado pelos testículos. Os anabolizantes possuem vários usos clínicos, nos quais sua função principal é a reposição da testosterona devido a algum déficit ocorrido por algum problema de saúde. Além desse uso médico, eles levam ao crescimento da musculatura, aumento da síntese (produção) de proteína e de cálcio nos ossos (efeito anabólico) e ao desenvolvimento das características sexuais masculinas tais como crescimento do pênis e dos pelos, engrossamento da voz, aumento da libido e da potencia sexual, etc. (efeito androgênico). Por estes motivos estas substâncias são muito procurados por atletas ou pessoas que querem melhorar a performance e a aparência física. Esse uso estético não é médico, portanto é arriscado e ilegal, podendo acarretar sérios problemas à saúde.

A literatura aponta para o potencial dos esteroides anabolizantes de criar dependência. Os motivos que levam a esta são desconhecidos, pois a forma como são utilizados torna difícil para os pesquisadores chegarem à conclusões a respeito da frequência, duração do uso e dosagens para gerar dependência. Os sintomas de abstinência como, depressão psicológica, fadiga, inquietude, insônia, perda do apetite, diminuição da libido, “craving”, dores de cabeça, insatisfação com imagem corporal e, raramente, ideação suicida. Também já foram referidos. Contudo, nenhuma síndrome de abstinência foi psiquiatricamente descrita.

 

drogas_anabolizantes

 

Outros Nomes

No comércio brasileiro, os principais medicamentos à base dessas drogas e utilizados com fins ilícitos são: Winstrol®, Androxon®, Durateston®, Deca-Durabolin®. Porém, além destes, existem dezenas de outros produtos que entram ilegalmente no País e são vendidos em academias e farmácias.

 

Formas de Ingestão

Dos esteroides anabolizantes podem ser tomados na forma de comprimidos ou injeções.

 

Efeitos Agudos

Freqüentemente são combinados diferentes anabolizantes supondo que a interação destes produziria um aumento maior da musculatura e de sua efetividade, além de minimizar os efeitos negativos. Esta prática é chamada de “stacking” (“empilhamento”).

Outra forma de uso dessas drogas é chamado de “cycling” (“cíclico”) no qual o período de uso acontece durante semanas ou meses, é interrompido por um tempo, e depois inicia-se o uso novamente.

 

Efeitos e Riscos à Saúde

Icterícia, tremores, aumento da pressão sanguínea, acne severa, tumores no fígado, retenção de líquidos, provoca diminuição dos índices de HDL (a forma boa do colesterol), e dores nas juntas.

Na mulher: voz grossa, aumento do clitóris, crescimento de pêlos faciais, alterações ou ausência de ciclo menstrual, diminuição de seios.

No adolescente: maturação esquelética prematura, puberdade acelerada levando a um crescimento raquítico.

 

O abuso de anabolizantes, principalmente em altas doses, pode causar também uma variação de humor incluindo agressividade e raiva incontroláveis que podem levar a episódios violentos. Esses efeitos são associados ao número de doses semanais utilizadas. Usuários, freqüentemente, tornam-se deprimidos quando param de tomar a droga. Ainda podem experimentar um ciúme patológico, extrema irritabilidade, ilusões, podendo ter uma distorção de julgamento em relação a sentimentos de invencibilidade, distração, confusão mental e esquecimentos.

Aqueles que usam a droga via injeções correm o risco de compartilhar seringas e contaminar-se com o vírus da AIDS ou da hepatite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *